• Correio Rondoniense

Quinta edição do Culture-se acontece neste dia 28 de maio, às 20h

Lives de quarentena fomentam cultura local e oferecem oportunidade a artistas da cidade


A quinta edição do projeto de lives da Fundação Cultural de Vilhena (FCV) acontece neste dia 28 de maio, às 20h. O cantor Paulo Razec se apresenta no palco do Culture-se, montado no Centro de Treinamento e Cultura da cooperativa de crédito Sicoob Credisul, parceira da iniciativa. Durante a transmissão ao vivo no Youtube da Prefeitura será possível realizar doações ao artista e enviar comentários em tempo real.


“A cada semana, o projeto se reinventa, melhorando a cada transmissão. Nesta semana vamos contar com três câmeras, vídeos de apoio de outros artistas e mais qualidade no vídeo. Agradecemos a todos que nos assistem enviando suas energias positivas e ajudando os artistas nesse momento difícil que passamos”, conta a presidente da FCV, Kátia Valléria.


Realizada pela Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom), a transmissão ao vivo do projeto contará com três pontos de vista nesta quinta-feira, a partir de três câmeras distintas. A utilização das câmeras profissionais da secretaria também contribuirá para a elevação da qualidade do vídeo, além da exibição dos vídeos de biografia do cantor e de convites dos próximos participantes, também gravados pela Semcom. Fica ainda sob responsabilidade da Comunicação do município a divulgação com artes, textos e áudios para toda a imprensa, redes sociais e grupos culturais do município.


Na semana passada a participante foi a ilustradora e muralista Bru Mary, que deu aula de desenho ao vivo e vendeu suas obras durante a live.


Assista ao vídeo na íntegra:



O ARTISTA - Paulo Razec tem 25 anos e começou na música através de incentivo da família aos 18 anos atrás. Tem experiência com piano clássico e desde os 8 anos aprendeu a tocar violão com o pai, muito influenciado por MPB e rock clássico, se inspirando em Queen, Alceu Valença e Legião Urbana. Aos 10 anos de idade ganhou sua primeira guitarra e passou a praticar com ajuda da internet.


Foto: Reprodução/Rede Social

Aos 12 anos já estava em sua primeira banda em Vilhena: Urbanos. Sua primeira participação em show foi como baixista do conjunto, abrindo a apresentação da banda Nenhum de Nós. Ao adquirir experiência também desempenhou papel de guitarrista e vocalista na banda até 2011, quando passou a viajar pelo Brasil tendo a oportunidade de tocar em bandas de blues, metal screamo, rock alternativo e até covers. Com repertório ampliado, voltou para a banda Urbanos como guitarrista até 2016, fazendo shows pelo interior do Estado e em vários estabelecimentos de Vilhena, desde pequenos bares a grandes eventos.


Depois se mudou para Ji-Paraná, onde passou a integrar a banda Rosa do Norte, tendo reconhecimento como baixista. Em 2017 lançou seu primeiro EP solo “O que Eu Já Fiz”, com seis músicas autorais. Se mudou para o Nordeste na busca de novas experiências profissionais, ampliando seus horizontes com culturas e ritmos brasileiros diferentes.


Apostando em gêneros variados de pop rock a reggae, bossa nova a baião, Paulo resolveu passar uma temporada no Rio de Janeiro, o que antecedeu o lançamento do seu mais novo single “Entre Vagões e Nada Igual (acústico)”.



Fonte: Semcom

7 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Facebook Correio Rondoniense
  • Twitter Correio Rondoniense
  • Instagram Correio Rondoniense
  • Youtube Correio Rondoniense

© 2020 por Correio Rondoniense. Orgulhosamente criado por Influence Comunicação.

RONDONIENSE