• Correio Rondoniense

Pessoas com sintomas suspeitos, da covid-19, devem procurar os postos de Saúde em Vilhena

Postinhos têm alas específicas para atendimento isolado de casos suspeitos.

Pessoas que tenham sintomas ou se considerem suspeitas de ter covid-19 devem procurar os postos de Saúde em Vilhena. O novo protocolo da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) passa a valer a partir desta semana. Baseado no guia de enfrentamento da pandemia do Ministério da Saúde, o documento foi elaborado por médicos do Hospital Regional (HRV), da Atenção Básica e profissionais da Semus. De acordo com a equipe responsável, o novo método de atendimento é dividido em quatro etapas (descritas abaixo) e atende as necessidades da crescente quantidade de casos suspeitos e confirmados no município.


NO POSTINHO - É nos Postinhos de Saúde que serão feitos os atendimentos de casos suspeitos. Todos os postos se adequaram durante a semana e já nesta sexta-feira todas as unidades têm em funcionamento ala especial para atender pacientes com sintomas gripais. Segundo o Ministério da Saúde, os sintomas podem variar de um simples resfriado até uma pneumonia severa, sendo os mais comuns: tosse, febre, coriza, dor de garganta e dificuldade para respirar.


De acordo com o coordenador da atenção básica, Clair Oliveira da Cunha, o atendimento começa antes mesmo de o paciente entrar na unidade: profissionais de Saúde realizam triagem e analisam os sintomas do morador. Desde o primeiro contato, a unidade oferece ao paciente produtos de higienização e prevenção como álcool em gel, água e sabão e/ou máscaras.


Caso o quadro clínico seja suspeito para o novo coronavírus, o paciente é conduzido à ala separada, em isolamento dos demais. O paciente também é orientado por um profissional de Saúde devidamente paramentado a manter o distanciamento social, a fim de evitar possível contaminação. Em seguida, o paciente preenche uma ficha de registro e é encaminhado para a consulta com o médico de plantão.


Na consulta, o médico é quem analisará os sintomas e, conforme avaliação clínica, poderá receitar remédios, emitir atestado médico e recomendar isolamento social (quarentena) ou até internação. Além disso, o médico é quem poderá produzir encaminhamento para que o paciente realize exame no Polo de Testagem, ao lado da Central de Atendimento à Covid-19, para confirmar, ou não, a contaminação pela doença.


TESTAGEM - Se o paciente receber o encaminhamento para testagem, ele deve procurar o Polo de Testagem, localizado na avenida Rony de Castro, no Jardim América, próximo ao Instituto do Rim, no dia e horário agendado. Só farão testes os pacientes com este encaminhamento, emitido pelo médico do posto de Saúde. Há vários cenários possíveis a partir de então.


Caso o paciente tenha sintomas leves e faça teste rápido, ele poderá ser confirmado ou descartado no local da testagem. Ao ser descartado, o paciente é liberado imediatamente para suas atividades. Por outro lado, se receber resultado de contaminação em curso, o paciente poderá receber medicação, receita, atestado atualizado, orientações de cuidado e recomendação de isolamento domiciliar.


Caso o paciente tenha sintomas leves e realize coleta para teste RT-PCR (de laboratório, que é enviado a Porto Velho), o médico recomendará isolamento domiciliar. O acompanhamento, a partir de então, será por telefone através do posto de Saúde mais próximo de sua residência. Os contatos serão diários para pacientes com sintomas intensos e a cada dois dias para pacientes com sintomas leves, pré-sintomáticos ou assintomáticos. Se o resultado do RT-PCR, que pode demorar até sete dias para ser publicado pelo Governo do Estado, indicar que o paciente não tem o vírus, este é liberado para suas atividades. Porém, ao receber resultado positivo, o paciente recebe medicação, receita, atestado médico atualizado, orientações de cuidado e recomendação de isolamento domiciliar.


Ao mesmo tempo, sendo ainda suspeito ou já confirmado, caso o paciente apresente sintomas graves, ele poderá receber recomendação para internação na Central de Atendimento à Covid-19.


MONITORAMENTO REMOTO E PRESENCIAL - O acompanhamento por WhatsApp, ligação telefônica ou até mesmo consulta presencial será feito por profissionais de Saúde dos postinhos para aqueles com recomendação de isolamento domiciliar. Até esta quinta-feira, 18, Vilhena tinha quase 180 pacientes suspeitos e mais de 130 casos ativos confirmados para covid-19.


Quadros clínicos que apresentem apenas febre, tosse ou dor de garganta, receberão registros da evolução dos sintomas a cada 48 horas. Aqueles pacientes que tiverem comorbidades ou apresentarem sintomas mais graves, como falta de ar, receberão avaliação diária com atenção do profissional a possível encaminhamento para internação.


Dentro de sua casa, o paciente que receber recomendação para isolamento deverá ficar em quarto separado e bem ventilado pelo período determinado pelo médico. Além disso, todos os moradores da casa também deverão realizar isolamento domiciliar pelo mesmo período e informar a unidade de Saúde se surgirem sintomas sugestivos para covid-19 em algum outro membro da família. Alimentação balanceada, hidratação e hábitos de higiene são reforçados a todos. O descumprimento da quarentena pode implicar em medidas legais e ação policial.


A RECUPERAÇÃO - O Ministério da Saúde considera como recuperados pacientes que não apresentem mais sintomas após 14 dias do início da infecção. Após esse período, o paciente é retirado do acompanhamento e considerado caso recuperado.


Fonte: Semcom

19 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Facebook Correio Rondoniense
  • Twitter Correio Rondoniense
  • Instagram Correio Rondoniense
  • Youtube Correio Rondoniense

© 2020 por Correio Rondoniense. Orgulhosamente criado por Influence Comunicação.

RONDONIENSE