• Correio Rondoniense

História de quem transformou uma paixão em um empreendimento de sucesso

Por Selma Artesanatos, sob supervisão de Emerson Pinduka


Minha história se inicia, quando na infância minha mente já admirava e dava vida àquelas lindas bonecas de pano, tanto minhas, quanto da melhor amiga de infância. Me hipnotizava aquela linda boneca negra, pendurada ali me olhando, como se dissesse: “...me tira daqui brinca comigo..!”, mas que naquele instante, para os adultos, era apenas mais um adereço pendurado. Talvez seja isso, que me levou a ser artesã encantadora de bonecas.

Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Meu encantamento por esse ofício era tanto, mesmo sem perceber que viveria a profissão, certo dia, após investir tempos e tempos foleando cada página das revistas de bordados que minha mãe possuía, acabei por ser repreendida por ela. Entretanto, cada página lida gravaram em minha mente uma enxurrada de imaginação, que mais tarde já casada voltaria a ser tocada por essa paixão.


Com a chegada do meu filho mais velho Emanuel, e após 3 ano de sua existência, até me arrisquei em algumas pinturas e rabiscos. Entretanto tive que voltar para o mercado de trabalho, 8 anos depois chegaram mais duas inspirações, meus gêmeos: Pedro e o Paulo. Neste momento decidi que não voltaria mais para o mercado de trabalho, para me dedicar à educação e cuidados deles. E quando o segundo outono chegou, após a vinda dos gêmeos, é que resolvi trabalhar com artesanato fazendo o que sabia muito bem na época, pintura em tecido.


Ainda não compreendendo o encantamento, que ecoava dentro de mim, doido para transbordar, acabei por não mais pintar. E como Deus nos da instrumentos para nos descobrirmos, em um momento que parecia problema, fui levada por algumas situações a estar em um lugar que me possibilitou estar de frente com uma barraca de revista onde meus olhos brilharam, e ali sim encontrei a chave que deu acesso ao que ecoava dentro de mim. Foi ali que comprei minha primeira revista de boneca de pano.


Foi o gatilho que faltava para trazer a minha paixão por bonecas novamente a vida, e desta vez eu sendo a responsável por dar vida a cada uma das personagens que já estavam criadas em minha mente, e eu não sabia. Comecei a fazer bonecas e aos poucos fui desenvolvendo a técnica, a criatividade e buscando minha própria identidade em cada peça.


Nessa brincadeira já se passaram 12 anos e aqui estou eu, cada vez mais apaixonada por minhas filhas e filhos de pano, agora compartilhando com vocês peças únicas e originais que despertam emoções e experiências na primeira infância, auxiliando no desenvolvimento de gente pequena.


Permita você também, externalizar e fazer aquilo que te faz bem. Me Chamo Selma, 48 anos Artesã Bonequeira, com muito orgulho obrigada.


Conheça meu trabalho acessando minha página no Facebook.

529 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Receba nossas atualizações

  • Facebook Correio Rondoniense
  • Twitter Correio Rondoniense
  • Instagram Correio Rondoniense
  • Youtube Correio Rondoniense

© 2020 por Correio Rondoniense. Orgulhosamente criado por Influence Comunicação.

RONDONIENSE